JORNAL FOLHA DE TAMANDARÉ
Rua Rolândia, 70 - Estribo Ahú | Curitiba - PR
(41) 3354.6674 - 9614.1787
folhadetamandare@folhadetamandare.com.br

Feliz Natal

Crédito da imagem: Cine Teatro Lauro de Freitas. Crédito da imagem: Cine Teatro Lauro de Freitas.

Venho pensando na mensagem existente na festa celebrada pelos cristãos, chamada Natal ou festa do nascimento do Deus Menino.

Pois bem, algo me questiona, talvez porque eu também questiono os sentidos que a festa foi tomando ao longo do tempo.

Aquilo que me chama a atenção é o fato de Cristo, filho de Deus, se tornar um humano para salvar os humanos. Algo tão forte e ao mesmo tempo feito com tanta simplicidade que mostra o quanto as coisas divinas são assim: feitas não para serem vistas, mas, simplesmente, pela eterna persistência em Criar.

Exemplo: Uma flor no meio da mata em local onde não transitam pessoas, por que é tão bela? Pela eterna felicidade divina de criar.

Talvez pensemos que tudo o que é belo tenha que ser visto. Não. As coisas do Criador têm beleza particular, vão além da estética, da dor, da tristeza, da saudade, da angústia. Nós olhamos, talvez, a beleza das cores, do bem arrumado, do bem apresentado. Ele valoriza nossa maneira de ver, mas vai muito além.

Quando o Pai enviou seu Filho ao mundo, foi para que se tornasse um de nós e nos salvasse do pecado reconduzindo-nos à vocação máxima, à Filiação divina, fonte de felicidade.

Isso nos esclarece do quanto nós podemos ser Criadores. Criarmos sentido para nós mesmos ao fazermos alguma coisa para melhorar o mundo. E, como fez o Criador, fazermos um envio de nós mesmos para salvar nem que seja alguém da tristeza de nunca ter sido feliz. Naquele momento estaremos fazendo o Natal.

No cenário do Natal estão Maria e José, que viabilizaram a vinda do Messias. E, com o nascimento de Jesus, personagens ilustres passaram a compor a cena da estrebaria abençoada, os pastores, as ovelhas e os reis magos.

Os pais terrenos de Jesus precisavam de coisas materiais, ouro, incenso e mirra, a lã para aquecer o pequeno e a amizade dos pastores.

Esses três elementos são necessários também na missão de levar alguma salvação a alguém: ofertar coisas materiais, ofertar a amizade, a dedicação e o apoio para que aquilo que é criado se desenvolva.

Ora, um Natal assim é mais pleno. Posso testemunhar isso porque estou participando da vida de alguém, bem de perto, meu sogro, 88 anos, com doença de Alzheimer.

Como a flor naquela mata isolada, jamais ele saberá se eu estou ou não fazendo algo de bom para ele. A exemplo do Criador, simplesmente crio forças, apoio, persevero e somo minha fé com a de minha esposa Zélia, para “salvar” alguém de alguma coisa, no caso, aliviando meu sogro das consequências da doença.

Acredite, Renascer, Criar e Salvar, desse jeito, nos aproxima do Criador e do Salvador.

Feliz Natal!

O que espera-se do Brasil no Ano Novo? Que os índices educacionais melhorem. Que o sistema de saúde saia da falência. Que a economia saia da degradação. Que a previdência social não seja extinta. Que a criminalidade desapareça. Que a Amazônia não seja mais destruída. Que a poluição seja controlada. Que a corrupção faça parte do passado.

Feliz Ano Novo!

Jorge Antonio de Queiroz e Silva é historiador, palestrante, professor.


FILIADA À ADJORI - Associação dos Donos de Jornais e Revistas do Estado do Paraná
31 anos de circulação CNPJ: 05.241.886/0001-89 FUNDADOR: Antônio Rodrigues Dias (in memoriam)
DIRETOR-PRESIDENTE E JORNALISTA RESPONSÁVEL: Leônidas A. R. Dias - DRT 234/02/18v-PR
CHEFE DE REDAÇÃO: Jair Rodrigues Dias Júnior
DIAGRAMAÇÃO, ARTE E PRODUÇÃO: Exceuni - Aldemir Batista (41) 3657-2864 / 9983-3933 Tamandaré
Central de Computação Gráfica: Tel: (41) 3657-2864
REDAÇÃO E ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIA: Rua Rolândia, 70 - Estribo Ahú
Curitiba-PR Cep.: 82560-110 - Tel.: 3354-6674 / 9614-1787.
E-MAILs: folhadetamandare@folhadetamandare.com.br | folhadetamandare@terra.com.br
SITE: www.folhadetamandare.com.br